[Divulgação] Excomungados

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Divulgação] Excomungados Empty [Divulgação] Excomungados

Mensagem por Mother of dragons em Sex 31 Maio 2019 - 11:53





RUÍNAS

A escuridão é completa tanto quanto o silêncio, pois nem mesmo o vento é capaz de uivar sobre aquelas paragens. O silêncio é opressor, tão intenso que por muito pouco não se torna palpável, sólido... e em sua opressão é quase possível sentir a sua vida, uma que pulsa não como um coração batendo mas como uma ferida. Há passos por sobre aquela terra esquecida, porém nem mesmo eles são capazes de criar qualquer ruído e a escuridão por baixo do capuz do homem que caminha é quase tão terrível quanto aquela que o rodeia.

Não há lua naquele veludo negro sobre sua cabeça, é a estação da Dama sem rosto, a lua nova se ocultava dos olhos mundanos e deixava as estrelas serem a única atração. A solidão era a companheira daquele homem, mas ele não parecia se incomodar com o quão vazio aquele lugar estava.

Nenhum animal caminhava por ali.

Sua caminhada cessa quando alcança o seu intento. A parede frente aos seus olhos está parcialmente destruída mas ainda conserva a razão de sua construção: uma desgastada pintura de runas já esquecidas adorna toda a região central, na altura do toque das mãos do homem... suas palmas contra a parede são frias e pálidas, mas pouco a pouco uma energia vermelha começa a pulsar, sem ser possível precisar se ela vinha por debaixo das mãos ou se a atravessava, como se fosse transparente.

Das mãos, a energia começa a percorrer as runas, cada uma delas é tomada pelo mesmo brilho quente e o silêncio suavemente vai dando espaço para um cântico que flui dos lábios do homem, poucos em Sandera seriam capazes de compreender o que aquelas palavras significavam.

Pois não há mais ninguém vivo que se lembre.

Subitamente a escuridão abre alas para uma torre de puro fogo cujo início é o chão sobre os pés do homem. Aquela torre sobe alto rumo ao céu, uma energia poderosa que faz o chão estremecer como se gigantes caminhassem sobre a terra. Quando aquele fogo consome a si próprio e devolve para a noite a escuridão que lhe pertence, o silêncio também retorna, o mundo em nada parece ter mudado naqueles segundos.

A parede já não ostenta runa alguma e o homem já não se encontra mais frente a ela.

VILAREJO
Mais um dia de trabalho árduo se passou, cansativo e por vezes monótono, mas ainda capaz de cravar fundo no coração a deliciosa sensação de dever cumprido. Trabalhar nos campos para muitos é um trabalho simplório, algo que qualquer um poderia fazer e não enxergam o valor que há ali. Não é para os de espírito fraco despertarem antes do sol, sentir o frescor do fim da madrugada enquanto seus pés caminham por entre as fileira da plantação criada com tanto custo.

Pode ser simples, mas o trabalho engrandece o homem.

O camponês pode enfim encostar-se sossegadamente ao batente de sua porta, deixando que o olhar se estenda pelo horizonte já escuro, mas que ainda revela as belezas que aquela terra contém. O céu é um veludo onde as estrelas se deitam, as constelações que segundo dizem as histórias, foram criadas pelos próprios deuses quando o tempo ainda não existia no mundo. De dentro da casa um delicioso aroma de cozido lhe alcança, é simples, mas ninguém nesta casa dormirá de barriga vazia.

Pleno pela satisfação e noção de que por mais que nada seja muito mas é o suficiente para que sinta uma felicidade genuína, o homem se vira para responder os gritos animados de “papai! Papai!”, mas para no meio do ato quando um súbito vento frio corta o ar, tão distinto do tempo quente e agradável daquela noite.

Seus olhos repousam novamente no horizonte, algo lhe fez olhar naquela direção exata e a manter sua atenção ali.

Era impressão sua ou...

- Corram!!!

HEINE


A capital encontra-se colorida com as decorações que remetem as cores do brasão imperial, as barracas na imensa praça, comumente coloridas apenas com seus produtos também ostentam bandeirolas e outros adornos, todos sabem que a temporada de festividades é a melhor para se conseguir uma renda a mais, visitantes de todo o continente chegam à capital todos os dias e as hospedarias mal conseguem lidar com tantos clientes.

A semana em comemoração a fundação do Império está logo a frente e desta vez fará par com o Dia da Ligação do Fogo, quando a Ordem Draconae receberá entre suas fileiras a nova leva de cavaleiros, pessoas de todos os lugares cuja alma foi escolhida para se unir a de um dragão.

Ou seria a do dragão escolhida para se unir a do humano?

O Imperador não poderia estar mais satisfeito: há paz no Império e a Casa Solidor prospera através de seus dois filhos, pois reconhecera a sua filha bastarda quando a garota ainda era jovem, por mais que a Imperatriz abomine tal ação.

O mês de Ilyah traz consigo o frescor da vida que se renova em todas as suas formas, o céu sobre suas cabeças é de um azul radiante. Ninguém na capital pode negar que a vida é boa e que tudo se encaminha como deve ser...

Mas até quando?

Informações extras:

Nós oferecemos alguns canons para quem quer pegar algo com uma plot já iniciada, porém a ênfase é na criação de personagens originais. Contamos com várias raças e classes, com outras já programadas para serem inseridas durante o jogo.

Temos quatro reinos disponíveis para nacionalidade e a possibilidade do player criar o próprio vilarejo de onde o seu personagem veio. Inicialmente a trama começa focada na capital do Império e demais reinos tem suas postagens reduzidas para o tópico que abrange outros lugares do continente, a limitação é apenas inicial, para que os personagens possam começar em um determinado lugar ao invés de terem gatos pingados que acabam sem opções.

Teremos também quests, tanto ministradas pela staff quanto pelos próprios players, que podem criar suas próprias quests que possuem a possibilidade de serem assimiladas dentro da própria plot do fórum. No momento, já temos a nossa primeira quest aberta e o fórum está retornando de um pequeno hiato no qual havia entrado, por isso ainda é permitida a entrada de personagens novos na quest!

E já falei que temos cavaleiros de dragões!?


By Raven



Mother of dragons
Mother of dragons
Mensagens : 1

Data de inscrição : 10/08/2018

User

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum