[Divulgação] Heroes of Olympus

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Divulgação] Heroes of Olympus

Mensagem por dhymitria em Qui 1 Nov 2018 - 19:11

Heroes of Olympus



Desde o resgate de Eirene o mundo nunca mais foi o mesmo, a paz nunca mais reinou soberana como aconteceu por longas eras. Muitos foram aqueles que deram seu sangue e vida para que ela retornasse, mas diante da ingratidão humana, ela escolheu permanecer no esquecimento do Senhor do Olimpo. A tríade nefasta havia sido derrotada era fato, até mesmo por seus próprios filhos, contudo, no fim, o maior objetivo deles havia sido conquistado. Caos podia influenciar uma vez o mundo mortal e também a mente dos olimpianos e romanos. Eirene passou a habitar somente os corações daqueles que realmente acreditavam nela, algo tão raro que nunca mais se ouviu falar da jovem Deusa. Zeus a sua maneira tentou reestabelecer a ordem no Olimpo, mas algo dizia que ainda havia algo bem pior estava por vir. E ele estava completamente certo quanto a isso.

Três anos se passaram enquanto as cicatrizes das últimas batalhas enfrentadas pelos semideuses, ainda se fechavam. Amigos, conhecidos, parceiros, parentes... Muitos morreram na guerra que ficou conhecida como a Batalha da Escuridão. Não era fácil recomeçar, mas era necessário e assim todos fizeram. Aos poucos, novos semideuses chegavam, o Acampamento Meio Sangue voltava ao normal e a rotina que já havia sido esquecida, ganhava lugar na vida dos semideuses. Não se ouviu mais falar de grandes ameaças, monstros ou qualquer coisa que de fato perturbasse a harmonia. Tudo parecia ter voltado os trilhos e era assim que a vida seguia. Os que sobreviveram a aqueles dias tão negros, jamais esqueceriam tudo o que aconteceu e carregariam para sempre em sua pele e alma as lembranças daqueles dias tão tenebrosos.

Quando o inverno chegou o frio parecia mais intenso, que mesmo contra a vontade do senhor D ele insistia em invadir o acampamento vez ou outra. O Deus e Quíron deliberam por dias, algo que parecia ser uma simples suposição se concretizava de uma maneira incontestável. Uma força tão nefasta que nem mesmo os oráculos eram capazes de descobrir de onde vinha. Foram quando três mensageiros de terras muito distantes chegaram ao acampamento. Eram semideuses e isso era inegável, mas de nenhuma divindade habitual. Um filho de Hórus, uma Filha de Freya e um Filho de Taranis, Deuses de povos muito distantes daquela região, de culturas muito diferentes. A menina de cabelos cor de trigo deu um passo à frente, notando os olhares espantados e curiosos, ela respirou fundo e falou: — Vocês não pensaram, que eram os únicos Deuses a terem filhos com mortais?— Indagou em um tom sarcástico: — Mas agora não é o momento para explicações. Os mundos estão desabando. — Suas palavras foram diretas e incisivas.

Senhor D e Quíron entreolharam-se curiosos e ao mesmo tempo assustados, afinal a aquela garota não tinha muito mais que dezessete anos, mas tinha firmeza em suas palavras. O menino de pele morena e olhos amendoados então se aproximou: — Me chamo Aket, sou Filho do Deus Hórus, o senhor dos Céus. Viemos trazer uma mensagem e um pedido de ajuda. Dessa vez, não é apenas o mundo de vocês que corre perigo, mas sim toda a existência. Há uma poderosa aliança conspirando contra todos. — Explanou o garoto com serenidade, ainda que a situação fosse a mais complicada. Ele estava prestes a continuar quando o mais corpulento dos três tomou a frente também, com seu cabelo vermelho preso em um rabo de cavalo e olhos verdes escuros. Sua voz parecia um trovão em noite de tempestade: — A guerra está batendo a porta de vocês. Precisamos nos unir. Ou tudo que conhecemos ira desaparecer. Eles já se uniram... Contra todos nós. E já estão muito perto, você já notou que esse frio. Não é nada comum. — O garoto fez questão de lembrar do que estava acontecendo.

Deveriam acreditar neles? Era de fato arriscado, mas a intuição do centauro dizia que eles estavam com a razão. Mesmo assim ele encarou os três: — E que mal seria esse? Algo que nem mesmo nós conseguimos ainda descobrir? — Indagou com astúcia. A garota então se aproximou e olhou fixamente nos olhos de Quíron: — Irmãos lutarão e matarão uns aos outros, os filhos das irmãs sujarão o parentesco. Isso é duro no mundo, prostituição corrente — uma era de machado, uma era de espada (e o sol surge) — escudos são despedaçados — uma era de vento, uma era de lobo — antes que o mundo vá precipitadamente. Nenhum homem terá misericórdia para com o outro. — Ela respirou fundo e continuou: — Estamos no terceiro inverno. Logo Ragnarök vai começar. Mas dessa vez, os lobos também viram atrás de vocês. Cabe a vocês escolher. — Disse ela encarando os dois a sua frente. Aket estendeu um pergaminho em direção a dupla grega: — Faça com que esse pergaminho chegue até o Senhor do Olimpo. Nele há uma explicação sobre tudo. Esperamos a resposta de vocês o quanto antes. — Conclui o jovem olhando para os outros.

Assim que a conversa se encerrou o trio deixou o Acampamento, da mesma forma como entraram, sem rastros ou grandes alardes. Mas o aviso havia sido dado e Dionísio entendia a urgência daquelas palavras. O pergaminho havia sido enviado para Zeus com extrema urgência, o tempo estava totalmente contra eles. O que continha naquele pedaço de papel era perturbador, nada como aquilo havia acontecido antes. O primeiro temor era que existisse um traidor entre eles, seria possível, mas somente o tempo poderia dizer. Diante da gravidade da situação e depois deliberar com os demais Deuses, fora decidido de forma unanime que eles se preparariam para a guerra. E agora, o Olimpo mais vez, teria que exigir mais dos filhos, abrindo novas feridas e causando novas perdas. Essa era a vida de um semideus.

avatar
Mensagens : 21

Data de inscrição : 28/07/2015

User
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum